quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

FALECEU HENRIQUE DINIZ (Russo)


É com enorme pesar que a Associação da Juventude Salesiana recebe a notícia do falecimento de um grande amigo e grande campeão do hóquei em patins, Henrique Diniz (Russo). Atleta desde o início da Juventude Salesiana (começou na primeira equipa de Juniores em 1961), cedo conheceu o espírito e os ideais de D Bosco com o Pe Miguel. Tivemos o grande privilégio de, em Junho de 2010 o ter entrevistado, e tal como ela dizia no inicio "...para vos contar grande parte da minha história na Salesiana e relembrarmos juntos os feitos e a minha vida como atleta e com o Pe Miguel, preciso de horas, dias, semanas de escrita e lembranças...!". Ficámos então na altura com um resumo muito bonito "Patins...com e sem bota!"
"Um dia, alguém se lembrou:

Vamos fazer 50 anos, e porque não por a gente do clube a falar dele, a contar as histórias, os acontecimentos, os factos, o que foi a formação Salesiana na sua vida.
Um passar de testemunho!

Depois disto, fizemos umas perguntas escritas e … vai uma entrevista?
(uma, duas, três… dez, onze, doze…) Bem começámos a ver e havia um sem número de antigos campeões desejosos de contarem os seus feitos. Ok. Começamos então pelo mais antigo…

Henrique Diniz… (Russo)
Quando lhe mandámos as perguntas, respondeu:

“… Pare vos responder a tudo e contar as histórias, preciso de horas… dias… semanas de escrita e lembranças…!”
Não queremos desistir e fazemos um acordo. Agora um resumo, para adocicar a ideia e com tempo, vai sair a história. Ao mesmo tempo, abrimos a hostilidades para que mais gente se apresente à “formatura para levar o carimbo”, e jogar hóquei, contando as aventuras.

Aqui fica o resumo do Henrique Diniz…

Junho de 2010 - “Patins… com e sem botas…”

“Nos anos 50 quando entrei para a ESSA. O desporto era uma área importante da formação. Assim iniciei-me na patinagem e no futebol.
A fim de fomentar a iniciação na patinagem havia na escola, por iniciativa do Pe Miguel, um sistema de aluguer de patins sem bota, levando a que um grande nº de alunos nos intervalos se encontrasse no ringue para patinar, o que permitia ao Pe Miguel uma selecção de rapazes para a constituição da equipa de hóquei na escola.

Um dia senti um enorme orgulho. Não só fui seleccionado para pertencer a uma equipa mas também por ter reservados em meu nome, uns patins mas desta vez já com bota!
Com tantos alunos a praticar, havia a necessidade de fazer crescer a modalidade, tornando-a competitiva e extra escola. Desse entusiasmo nasceu em 21 de Março de 1961 a Associação da Juventude Salesiana, com uma equipa mista de Infantis e Juniores constituída pelos guarda redes Nita e Alípio - defesas / médios Diniz (russo),João Duarte e Mário Reis - avançados Ramalhinho, Espadinha e Festas.

Logo depois, já eram 3 escalões, Infantis, Juniores e Seniores.
O Ringue era nesses primeiros anos um espaço ao ar livre, mais ou menos onde se encontra actualmente o Pavilhão. Havia necessidade de mais horas de treino e havia que melhorar as condições do Ringue. Assim em 1961 foi inaugurada a iluminação.

Esta percepção da importância das condições de treino e o jogo, levou a que a AJS tivesse sido a 1º Clube a ter um Ringue coberto.
Havia que desenvolver a equipa, para alem do treino exigente de patinagem, domínio da bola, remate e táctica, dado pelo Pe Miguel - 1º ele próprio em patins, do que bem me lembro, e depois de "batina na algibeira" a correr no campo -, a corrigir, a fazer repetir o dominar dos patins, a bola e as regras do jogo, havia também que fazer respeitar os outros, quer colegas quer adversários.
Para elevar a auto estima e fomentar o orgulho de pertencer à ESSA e de jogar na AJS, o Pe Miguel permitia-nos ter um estatuto diferente dos outros alunos facilitando o atraso de entrada nas aulas no período da tarde “post” treino, mas sempre atento aos abusos.

O espírito de equipa e o abrir de horizontes formava-se também nos " acampamentos" e deslocações não permitindo uma desmobilização nas férias lectivas que eram "grandes", Ericeira, Lagos, Monte Gordo, Entroncamento, Areias Douradas de S.João, Carvalhos, Coimbra, Porto, Madeira, Espanha, Suiça, etc, aproveitando-se também para difundir a modalidade, organizando jogos e torneios com as equipas locais.
Com este espírito de companheirismo, orgulho pela equipa (o que nos levava a entender como um elogio, a alcunha de “padrecos”) e entusiasmo, os títulos iam chegando:
Em Junho de 1962 fomos campeões da Série B de Juniores.
Em Junho de 1963 fomos campeões Distritais e Nacionais de Juniores.
Em 1965 fomos campeões Regionais da 2ª Divisão de Seniores. (e como tal subimos pela 1ª vez à 1ª Divião)
Em 1971 fomos campeões Metropolitanos da Zona Sul da 1ª Divisão em Seniores.
Em 1975 fomos campeões Nacionais da Zuna Sul da 1ª Divisão em Seniores.
Na época 1976 - 1977 campeões distritais de Reservas da 1ª Divisão em Seniores.

O Hóquei na AJS fez sempre parte da minha vida e sempre me encontrei disponível para prestar a minha melhor colaboração, principalmente dentro do ringue nos momentos menos bons da AJS.
O hóquei continuou a fazer parte da minha vida, mesmo no local de trabalho onde formei com outros colegas destas equipas da ESSA / AJS, a equipa de hóquei da CLUB TAP, contando com o contributo do Pe Miguel como treinador e cedência do pavilhão para efectuarmos os treinos.
Também o clube da AJS continuou a crescer, levando o Pe Miguel a ter que recorrer a outros colaboradores e a formar uma estrutura directiva diferente.
Os títulos enchiam-no de tanto orgulho, sempre bastante visível quando mostrava a sua sala de troféus.
Um orgulho que também é nosso como pioneiros deste clube e que o sentimos na nossa vida e na identidade que criámos, nos valores que hoje tentamos transmitir e com que vivemos o nosso dia-a-dia, e que agradeço aos meus pais, à ESSA e ao Pe Miguel, este último por um dia me ter escolhido para "calçar uns patins com botas".

AMIGO "Russo", a Associação Juventude Salesiana ficará para sempre grata pela tua amizade e dedicação ao mais alto nível, desde 1961 até às tuas últimas presenças connosco, quer ainda jogando na homenagem ao Pe Miguel em 2009, quer mesmo no ano passado aquando das comemorações dos nossos 50 anos e apresenta à família e amigos as maiores condolências.




Henrique Diniz (Russo), estará na Capela de Stº António do Estoril hoje a partir das 17h e amanhã, missa de corpo presente às 20h.



Adeus e um até sempre! Tu Mereces!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Todos os comentários, serão pré-autorizados pelo Administrador.